Buscar
  • André de Coimbra

Consciência Sustentável


CONSCIÊNCIA SUSTENTAVEL

O termo SUSTENTABILIDADE está em voga a um bom tempo. E não é por menos, pois se trata do futuro de nossos filhos, netos, bisnetos e de todo planeta. Mas afinal, o que é SUSTENTABILIDADE?

Quando se fala na preservação de recursos naturais e no consumo sustentável desses recursos nos deparamos com um grande problema, pois a maioria da população ainda não possui uma consciência sustentável e não conhecem a importância dessa iniciativa para a preservação do meio ambiente e para a melhoria até mesmo da saúde pública.

A demanda para abastecimento de água urbano vem crescendo com o passar do tempo, e o consumo aumenta mais que a população. Isso é preocupante, pois podemos ver claramente que as pessoas ainda não entenderam que a água é um recurso escasso e não renovável, e o problema está no consumo irresponsável, que não pensa no amanhã e que não se preocupa em preservar para as gerações futuras.

O lixo que é descartado de forma desordenado poluindo o meio ambiente também é mais um dos problemas que enfrentamos na atualidade, assim como o consumo desenfreado e inconsciente sem preocupações com as futuras gerações.

Nosso país está se tornando cada vez mais atrasado na conscientização da educação ambiental, e muitos ainda acham que se trata de "frescura", e cometem um grande desrespeito com o meio ambiente e com as gerações futuras.

É preciso que haja políticas públicas que promovam a educação ambiental em todos os ramos da sociedade, para que essa realidade possa ser mudada o mais rápido possível, assim as futuras gerações poderão ter uma vida saudável e digna com o meio ambiente equilibrado.

Conciliando questões relacionadas à natureza e questões relativas à sociedade, as quais, por muito tempo, foram consideradas independentes entre si, o conceito de desenvolvimento sustentável tem servido como referencia as políticas públicas em diversos setores. Ele prevê:

1. A promoção da proteção ambiental

2. A adoção de uma visão mundial

3. Preocupação com o equilíbrio entre o presente e o futuro

4. Busca de integração entre diferentes componentes do desenvolvimento econômico

5. Afirmação do desenvolvimento sustentável como uma meta característica inerente a qualquer projeto.

Aliam-se a essa proposta uma forte carga de mudanças no comportamento individual e social, bem como, ações de gestão e educação ambiental direcionadas para se atingirem valores sociais compartilhados.

EVOLUÇÃO DO CONCEITO

A palavra “Desenvolver” sugere significados como crescer, progredir aumentar, melhorar ou tornar mais forte. Levada ao campo da economia, observa-se que se alia ideia de crescimento. Nesse campo, entretanto, o desfio parece estar em equilibrar crescimento econômico equitativo entre as nações e conservação do meio ambiente – tarefa das mais difíceis para a humanidade. Passo a passo, o conflito entre desenvolvimento, pobreza, meio ambiente e paz, transforma-se em evidencias das dificuldades de convívio dos seres humanos entre si e a natureza.

Vieira (2005) afirma que a harmonização das relações que os seres humanos mantêm com a natureza e a luta obstinada pela pacificação das relações entre seres humanos constituem as duas faces de uma mesma moeda (p.333). Sendo otimista, podemos também repensar nossos modos de vida e, assim, passar a vislumbrar o termo desenvolvimento como “a elevação de todos os seres humanos sobre o plano de sua humanidade global, incluindo as dimensões econômicas, biológicas, psicológicas, sociais, culturais, ideológicas, espirituais, místicas e transcendentais”.

Ignacy Sachs (1993) formulou os princípios básicos do eco desenvolvimento, tendo como pressuposto a existência de cinco dimensões:

1. Sustentabilidade social

2. Sustentabilidade econômica

3. Sustentabilidade ecológica

4. Sustentabilidade espacial

5. Sustentabilidade cultural

Neste campo delineia-se a ideia de que, na sociedade atual, erguida sobre o ideal do consumo, o que se tem é a insustentabilidade de tal modelo e, portanto, autores vêm entendendo que a saída está em ampliar a noção de sustentabilidade para além do desenvolvimento (BECKERet al,.1997). Entretanto, não se pode perder de vista que a preocupação com a proteção ambiental é um elemento de sustentabilidade, mas não esgota seu significado. É um novo modelo que propõe um novo paradigma para os processos decisórios dos setores públicos e privados e também de nossa existência pessoal.

O que se possa entender por sustentabilidade implica numa forte carga de mudança de comportamento individual e social e, portanto, requer conhecimento de processos sociais e psicossociais envolvidos.

Em síntese, não se pode falar de sustentabilidade antes de falar em educação. Para que toda essa mudança de comportamento e valores ocorra, é preciso que o indivíduo esteja interado e integrado ao meio social em condições igualitárias de acesso educacional, saúde e lazer. Ou seja, antes da sustentabilidade, tem que vir a humanização do sujeito.

3 visualizações

Entre em Contato

Tel: 081-4101-7353

Cel: 081- 9.9987-5152 TIM / WhatsApp

falar@andredecoimbra.com.br

Recife /PE - Brasil

© 2023 por Sandro Esteves. Orgulhosamente criado com Wix.com